"...tudo posso naquele que me fortalece" (Fp 4:13)

Nestes dias em que o triunfalismo estão em voga, por várias vezes escutamos irmãos repetir este versículo para no sentido de que, em Cristo, posso vencer qualquer luta. Normalmente uma luta material tal como a compra de algum bem, a realização de um sonho, ou até mesmo alguma conquista espiritual. Mas será que era isto que Paulo queria nos ensinar? Uma das melhores leis da interpretação da Bíblia nos aconselha a não isolar um versículo do seu contexto, pois isso normalmente gera um entendimento distorcido da mensagem que o autor, inspirado pelo Espírito Santo, quis transmitir.

No presente caso, para entendermos melhor este versículo, basta olhar o contexto imediatamente anterior, ou seja, o versículo 12. Vejamos então esta peça poética de duas estrofes e seis linhas:

  • Tanto sei estar humilhado¹;
  • ...como também ser honrado;
  • ...de tudo e em todas as circunstâncias já tenho experiência.

Segue, então:

  • ...tanto de fartura, como de fome;
  • ...assim de abundância, como de escassez;
  • ...tudo posso naquele que me fortalece.

Estas frases anteriores dão o verdadeiro sentido de "tudo posso". Tudo posso o que? Assim, "tudo posso" deve ser entendido em seu contexto, isto é, "tudo" refere-se a todas as situações, boas ou não, que ele enfrentava devido as tarefas e responsabilidades concernentes ao seu chamado e cargo de apóstolo. Porém, ele sabia que só as podia cumprir enquanto dependesse do Senhor.

Parafraseando Paulo, poderíamos disser: "Fortalecido por Cristo, posso enfrentar qualquer situação: tanto posso passar necessidade e ter fartura como passar fome; tanto posso honrado como ser humilhado; morar em casa própria ou alugada; posso ser rico ou pobre.

Para o crente Paulo não importava a circunstância, importava sim é estar na dependência do Senhor Jesus". Também nós, se buscarmos nos fortalecer nele poderemos passar por qualquer situação. Tanto as que achamos boas quanto as que achamos ruins.

AMÉM!

[1] Estar "humilhado" (gr. "tapeinousthai", lembra 2:8) significa mais do que privação econômica, na verdade reflete seu desinteresse pessoal pelo conforto nesta vida (cf. I Co 4:11; II Co 6:3-10; 11:23ss).

 

Jabesmar A. Guimarães

JSN Epic template designed by JoomlaShine.com