Gostaria de perguntar a vocês sobre duas "pessoas" que, pelo visto, devem ser crentes, pois em todas as igrejas por onde passei ouço falar delas. Não sei se em cada uma dessas igrejas existem irmãos homônimos (com o mesmo nome) ou se eles estão sempre a mudar de igreja. Os dois são inseparáveis.

Devo confessar que nunca os vi pessoalmente, mas como disse, onde vou ouço falar deles. Não sei se alguns de vocês já os viram. Mas uma coisa sei: tenho a absoluta certeza de que vocês também já ouviram falar desta dupla. São eles: Me Falaram e Estão Dizendo. Viram, não falei que vocês também já haviam ouvido falar deles?!

Amados, existem na Bíblia vários versículos nos advertindo sobre a maledicência. Hoje veremos alguns deles e espero que Deus use a sua Palavra para nos despertar para o perigo que esta prática traz para a igreja local.

A palavra que o grego do NT usa para MALEDICÊNCIA é: katalalhw (katalaleo) "falar mal de", "caluniar". katalalia (katalalia) "maledicência", "difamação".

O NT usa esta palavra para descrever os "blasfemadores" (katalalous) e está entre os pecados que Paulo menciona em Rm 1:30. Estão ligados a psithyristas, “cochichadores", "difamadores", "os que repetem conversas" (v. 29). Paulo também menciona katalaliai, "calúnias" (lit. "falatórios contra") que consta entre os pecados que Paulo teme encontrar na igreja em Corinto (IIco 12:20). Este pecado pode minar e, sorrateiramente, destruir a comunhão da igreja chegando ao ponto de dividí-la.

Advertências Contra a Maledicência:

Tg 3:6 "Ora, a língua é fogo: é mundo de iniqüidade; a língua está situada entre os membros de nosso corpo, e contamina o corpo inteiro e põe em chamas toda a carreira da existência humana, como é posta ela mesmo em chamas pelo inferno".

COMENTÁRIO: É provável que nenhum outro membro do corpo cause tantos males, tantos danos a uma vida, quanto à língua. seu mau uso contamina toda a vida da pessoa. Os pecados cometidos pela língua espalham lixo espiritual e toda sorte de males que poluem a pessoa.

Os danos causados por rumores sem fundamento são enormes e às vezes é difícil reverter o rumo dos acontecimentos iniciados por uma fofoca. Apagar o "fogo" causado por rumores chega a ser tão difícil como apagar o incêndio em uma grande floresta. Rumores falsos podem comprometer irremediavelmente toda uma existência, causando danos que magoam e ferem alguém inocente.

Ef 4:31 "Longe de vós toda a amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmias, e bem assim toda a malicia".

COMENTÁRIO: Malícia = "todo tipo de mal sentimento". Devemos nos abster de todo sentimento que nos leve a fazer mal ou falar mal dos outros.

  • Tt 3:1-2 "Lembra-lhes que se sujeitem aos que governam, às autoridades; sejam obedientes, estejam prontos para toda a boa obra, não difamem a ninguém, nem sejam altercadores, mas cordatos, dando prova de toda a cortesia, para com todos os homens".
  • Tg 4:11 "Imãos, não faleis mal uns dos outros. aquele que fala mal do irmão, ou julga a seu irmão, fala mal da lei, e julga a lei; ora se julgas a lei, não és observador da lei, mas juiz".

COMENTÁRIO: Somente Deus pode julgar com absoluta justiça, pois, só Ele tem a capacidade de saber todas as implicações de um acontecimento.

Quando julgamos um irmão estamos tomando o lugar de Deus dando o nosso próprio veredicto sobre a sua espiritualidade, coisa esta que cabe somente a Deus fazer.

  • Tg 3:11 "Acaso pode a fonte jorrar do mesmo lugar o que é doce e o que é amargoso?".
  • Mt 12:34 "Raça de víboras, como podeis falar coisas boas, sendo maus? Porque a boca fala do que está cheio o coração”.

COMENTÁRIO: Com a mesma boca que louvamos, oramos, cantamos, pregamos etc, com esta mesma boca falamos mal dos outros. Tiago diz que isto é uma contradição. Segundo Jesus, se o nosso coração estiver cheio de coisas boas, a nossa boca estará cheia de palavras doces, mas se estiver cheio de maldade a nossa boca falará coisas amargas.

  • Cl 3:8 "Agora, porém, despojai-vos, igualmente,de tudo isto: ira, indignação, maldade, maledicência, linguagem obscena do vosso falar".
  • I Pe 2:1 "Despojando-vos, portanto , de toda maldade e dolo, de hipocrisias e invejas, e de toda a sorte de maledicências" (IPe 3:10).
  • II Ts 3:11 "Pois, de fato, estamos informados de que entre vós há pessoas que andam desordenadamente, não trabalhando; antes se intrometem na vida alheia".
  • I Tm 3:11 "Da mesma sorte, quanto a mulheres, é necessário que sejam elas respeitáveis, não maldizentes, temperantes e fiéis em tudo".
  • I Tm 5:13 "Além do mais aprendem também a viver ociosas, andando de casa em casa; e não somente ociosas, ainda tagarelas e intrigantes, falando o que não devem".

COMENTÁRIO: Paulo está dando um perfil claro das mexeriqueiras que estavam atrapalhando o bom funcionamento da igreja.

I Pe 4:15 "Não sofra, porém, nenhum de vós como assassino, ou ladrão, ou malfeitor, ou como quem se intromete em negócio de outrem".

COMENTÁRIO: Bisbilhoteiro, fofoqueiro.

MEXERIQUEIROS:

Lv 19:16 "Não andarás como mexeriqueiro entre o teu povo..."

COMENTÁRIO: Leva e traz, intrigueiro, maldizente.

  • Pv 10:19 "No muito falar não falta transgressão, mas o que modera os seus lábios é prudente".
  • Pv 11:13 "O mexeriqueiro descobre o segredo, mas o fiel de espírito o encobre".
  • Pv 13:3 "O que guarda a boca conserva a sua alma, mas o que muito abre os lábios a si mesmo se arruína".

COMENTÁRIO: Pode ser ruína social, física, espiritual e até financeira.

Pv 17:9 "O que encobre a transgressão adquire amor, mas o que traz o assunto à baila separa os maiores amigos"

COMENTÁRIO: Trazer à baila; "renova a questão" (RC), lit. "repete". Pode significar aquele que espalha intrigas e mexericos, "põe lenha na fogueira".

Pv 18:8 "As palavras do maldizente são doces bocados, que descem para o mais interior do ventre".

COMENTÁRIO: Quando acalentamos, nos deliciamos com a maledicência a respeito de alguém, nossa atitude para com esta pessoa pode ser profundamente afetada. Um mero sussurro de maledicência pode tornar-se inesquecível. Uma dupla que combina mais do que arroz com feijão, queijo com goiabada, pão com manteiga etc., é uma boca maldizente e um ouvido ávido por ouvir mexericos. Nada pode dar fim a esta dupla!

Pv 20:19 "O mexeriqueiro revela o segredo, portanto não te metas com quem muito abre os lábios".

COMENTÁRIO: Cuidado! Você pode ser a próxima vítima!

Pv 25:23 "O vento norte traz chuva, a língua fingida, o rosto irado".

COMENTÁRIO: "Língua fingida": Aquele que mais difama a alguém, normalmente, quando está na sua presença fala bem dele.

  • Pv 26:17 "Quem se mete em questão alheia é como aquele que toma pelas orelhas um cão que passa".
  • Pv26:20 "Sem lenha o fogo se apaga; e, não havendo maldizente, cessa a contenda".
  • Sl 101:5 "Ao que às ocultas calunia o próximo, a esse destruirei;".
  • II Co 12:20 "Temo, pois, que, indo ter convosco, não vos encontre na forma em que vos quero, e que também vós me acheis diferente do que esperáveis, e que haja entre vós contendas, invejas, iras, porfias, detrações, intrigas (mexericos RC), orgulho e tumultos".

Estes são alguns dos textos que tratam do assunto. contudo, gostaria de apresentar um que, se o observarmos com atenção, nos será de grande utilidade. "Seis cousas o Senhor aborrece, e a sétima a sua alma abomina: (1) Olhos altivos, (2) língua mentirosa, (3) mãos que derramam sangue inocente, (4) coração que trama projetos iníquos, (5) pés que se apressam a correr para o mal, (6) testemunha falsa que profere mentiras, (7) e o que semeia contendas entre os irmãos" (Pv 6:16-19).

A fofoca é o meio mais covarde de se atingir uma pessoa. Normalmente, quando o boato chega aos ouvidos do caluniado é praticamente impossível ele ficar sabendo quem deu origem ao mexerico. Depois que a contenda foi semeada, que acusações foram feitas é muito difícil traçar o caminho de volta e desmentir o boato com todos os que o ouviram.

O pior é que existem pessoas que se deleitam em levar adiante conversas de origem duvidosa. Então aquelas duas "pessoas" surgem no seio da igreja. "Me falaram", "Estão dizendo", mas ninguém fica sabendo, ou procura saber, QUEM falou, QUEM está dizendo.

Irmãos, quando agimos assim a Bíblia diz que nos tornamos abomináveis ao nosso Deus. E não é por menos, pois como vimos a maledicência é algo terrível que destrói vidas, semeia contenda, divide igrejas etc. Devemos pensar nisto todas as vezes que formos tentados a levar alguma conversa adiante.

Gostaria de citar mais um versículo de Provérbios: "O que começa o pleito parece justo, até que vem o outro e o examina" (18:17). Ou seja, aquele que nos conta a sua versão do fato parece ter razão, mas quando procuramos saber a versão do outro, geralmente vemos que as coisas não são bem como o primeiro relatou. Então, o homem sábio antes de emitir sua opinião sobre algum acontecimento procura ver os dois lados da questão.

O melhor meio de acabar com uma fofoca é cortar o assunto do maldizente e lhe perguntar se ele tem certeza de que o que está a falar realmente é verdade. Caso ele não saiba, o nosso dever para com o nosso Deus e para com ele,como irmão, é confrontá-lo com a Palavra de Deus. Em Mateus 18:15 lemos: "Se teu irmão pecar contra ti, vai arguí-lo entre ti e ele só." Esta é outra excelente forma que Jesus nos ensinou para dar fim a mau entendidos que podem vir a tornar-se fonte de mexericos, intrigas, maledicências.

Que Deus nos ajude a sermos fonte de prazer para a Sua bendita pessoa e que da nossa boca saiam palavras que sejam "boas para a edificação, conforme a necessidade, e assim transmitamos graça aos que nos ouvem" (Ef 4:29).

AMÉM!

 

Jabesmar A. Guimarães

JSN Epic template designed by JoomlaShine.com